A cada ano, o número de diabéticos cresce de uma forma assustadora. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, no Brasil existem mais de 13 milhões de pessoas vivendo com essa doença. Mas, a alimentação desses indivíduos deve ser levada muito a sério, tanto que não é qualquer fruta que está liberada.

Por exemplo, frutas ricas em carboidratos, como a uva, não são recomendadas, devido a quantidade de açúcar presente nelas. Assim, ao comer esse tipo de fruta, aumenta o risco de ocorrer picos de glicose no sangue e isso não é algo que queremos quando estamos falando da diabetes.

Mas, isso não significa que deva excluir as frutas da dieta. Afinal, elas são ricas em nutrientes essenciais para a saúde. O ideal seria consumir frutas ricas em fibras ou que são consumidas com casca para reduzir a velocidade que o açúcar é absorvido e liberado da corrente sanguínea. 

Frutas permitidas na diabetes

As frutas que estão liberadas para quem tem diabetes são todas aquelas que possuem baixo teor de açúcar (1 a 13 g). Porém, o tamanho da porção também deve ser levado em consideração.

Por exemplo, não tem problema comer uma porção (1 xícara) de melancia. No entanto, consumir 3 ou 4 vezes mais do que isso, para um diabético, é o mesmo que tomar uma lata de refrigerante – em termos de quantidade açúcar, é claro!

Sendo assim, todas as frutas podem ser consumidas pelos diabéticos, desde que em pequenas quantidades que não sejam capazes de aumentar o açúcar no sangue. E essa dica vale para tudo na vida: tenha moderação.

Veja na tabela a quantidade de carboidratos e fibras nas frutas indicadas para os diabéticos:

 

Frutas Carboidrato Fibras
Banana prata, 1 UND média 10,4 g 0,8 g
Tangerina 13 g 1,2 g
Pera 17,6 g 3,2 g
Laranja baía, 1 UND média 20,7 g 2 g
Maçã, 1 UND média 19,7 g 1,7 g
Melão, 2 fatias médias 7,5 g 0,25 g
Morango, 10 UND 3,4 g 0,8 g
Ameixa, 1 UND 12,4 g 2,2 g
Uva, 10 UND 10,8 g 0,7 g
Goiaba vermelha, 1 UND média 22g  10,5 g
Abacate 4,8 g 5,8 g
Kiwi, 2 UND 13,8 g 3,2 g
Manga, 2 fatias médias 17,9 g 2,9 g

 Fruta fresca, seca ou suco?

De modo geral, o recomendado é comer 2 a 4 porções de frutas por dia. Porém, se preferir o suco, deve levar em consideração que ele contém mais açúcar e menos fibras do que a fruta fresca. Isso faz com que a saciedade seja menor, afinal quanto maior a quantidade de fibra, maior a sensação de estar cheio.

Desse modo, a probabilidade de você extrapolar a quantidade de suco consumido para conseguir se sentir satisfeito é maior. E é aí que mora o problema! Porque uma maior concentração de açúcar será ingerida e isso fará com que a glicose aumente mais.

Da mesma forma acontece com as frutas secas, pois apesar de serem menores, têm a mesma quantidade de açúcar da fruta fresca. Então, prefira sempre a fruta fresca. Caso contrário, se atente a quantidade e cuidado para não exagerar no suco ou nas frutas secas.

Qual a melhor hora para comer frutas 

Ainda mais que os diabéticos não podem comer doce, que tal escolher uma fruta para servir de sobremesa após o almoço e jantar?

Além disso, no café da manhã ou da tarde escolha frutas ricas em fibras, como kiwi e laranja com bagaço. Porém, não se esqueça de incrementar nessas refeições algum alimento fibroso, como torradas e pães integrais, cereais, aveia, grãos etc.

Frutas que devem ser evitadas

Como já foi dito, não existe fruta proibida. Mas, existe frutas que devem ser consumidas com moderação devido a alta concentração de carboidratos, como a ameixa em calda enlatada, polpa de açaí, banana, jaca, pinha, figo e tamarindo.

Veja a seguir a quantidade de carboidrato e fibras presentes nas frutas que devem ser evitadas:

Fruta (100g) Carboidrato Fibras
Abacaxi, 2 fatias médias 18,5 g 1,5 g
Mamão formosa, 2 fatias médias 19,6 g 3 g
Uva passa,1 col de sopa 14 g 0,6 g
Melancia, 1 fatia média (200g) 16,2 g 0,2 g
Caqui 20,4 g 3,9 g

 

No entanto, mesmo com essas nossas dicas é importante lembrar que cada caso é um caso. Por isso, é necessário que procure um profissional especializado para que ele te indique quais são os alimentos corretos e o que você pode ou não comer. Além de fornecer uma dieta variada e balanceada de acordo com os seus limites, necessidades e gostos.

1 Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*