O exercício não apenas dá energia para o corpo, mas também ao nosso cérebro, melhorando a neuroplasticidade, que é a capacidade do cérebro de se transformar na idade adulta.

Além disso, ele proporciona outros benefícios à saúde cerebral e aprimora suas funções cerebrais, como regulação emocional e pensamento flexível, redução do risco de desenvolver demência em 30%, torna seu cérebro mais ágil e nos torna mais capazes de alternar rapidamente entre as tarefas.

Desse modo, veja alguns benefícios do exercício físico para a sua saúde, principalmente quando o assunto é o cérebro.

O exercício ajuda a desenvolver novas células cerebrais

Em um estudo publicado na revista Neuroscience Letters, pesquisadores da Universidade do Texas analisaram o impacto do exercício de alta intensidade em uma proteína chamada BDNF, abreviação de fator neurotrófico derivado do cérebro, que faz com que novas células nervosas cresçam.

O BDNF está envolvido na sobrevivência e reparo das células cerebrais, regulação do humor e funções cognitivas, como aprendizagem e memória. Desse modo, concentrações baixas de BDNF estão associadas a uma série de transtornos de saúde mental, incluindo depressão, transtorno bipolar e esquizofrenia.

Nesse estudo, todos os adultos que realizaram uma sessão de exercícios de alta intensidade apresentaram concentrações mais elevadas de BDNF e melhorias na função cognitiva. Além disso, quando você faz um exercício que gosta, libera ainda mais BDNF, ou seja, a intenção otimista de querer fazer algo traz ainda mais benefícios.

Diferentes tipos de exercícios beneficiam áreas e funções específicas do cérebro

Assim como com um músculo, trabalhar uma área específica do cérebro torna essa área mais forte, construindo e reforçando as vias que você usa regularmente.

Caminhada e exercícios aeróbicos para memória, aprendizado e emoções

Algumas pesquisas mostram que a caminhada e outros exercícios aeróbicos criam mudanças no hipocampo – a parte do cérebro que se relaciona com a memória, o aprendizado e o controle emocional.

O aumento da plasticidade no hipocampo e possível crescimento de novas células causado pelo BDNF, além do aumento dos vasos sanguíneos que fornecem oxigênio para essa área durante o exercício aeróbio, na verdade leva ao crescimento do volume da parte hipocampal do cérebro.

Assim, isso também evita a atrofia natural, ou definhamento, das células cerebrais ao longo do tempo. Em outras palavras, até mesmo a caminhada rápida é uma forma de manter e preparar o seu cérebro para o futuro.

Atividades de coordenação para o bem-estar social e emocional

O tênis de mesa ou qualquer esporte que envolva a coordenação de vários fatores, junto com a socialização, demonstrou aumentar a espessura do cérebro nas partes do córtex relacionadas ao bem-estar socioemocional. Os exercícios que envolvem variedade e coordenação, como a dança, também trazem benefícios para o cérebro.

Boxe para acabar com o estresse

E, finalmente, trazendo benefícios tanto para a mente e quanto para o corpo, o boxe e outras lutas envolve exercício aeróbico, tonificação muscular e é um dos melhores analgésicos, além de ser uma válvula de escape para o estresse.

A qualidade do ar é importante

Mas acontece que muitos de nós vivemos em cidades cada vez mais poluídas, o que prejudica muito o bem-estar e saúde de todos e, infelizmente, muitas vezes é fácil ignorar seu impacto. O problema é que praticar exercícios em áreas poluídas realmente diminui a secreção de BDNF em comparação com exercícios em um ambiente limpo ou até mesmo não fazer exercícios!

Quando nos exercitamos, respiramos profundamente, e fazer isto em área poluída significa que estamos respirando fundo com ar cheio de micropartículas tóxicas.

O monitoramento da qualidade do ar no Reino Unido concluiu que os níveis de óxido de nitrogênio inalado por pedestres e motoristas eram equivalentes a fumar quatro cigarros por minuto – não promovendo o crescimento ou conexão de novas células e possivelmente até inibindo-a.

Se você não gosta e não pratica nenhuma atividade física, não desanime, tenho uma notícia que irá motivá-lo. As pessoas inativas apresentam níveis mais elevados de neurogênese (crescimento de novas células cerebrais) ao iniciarem exercícios aeróbicos do que as pessoas que se exercitam regularmente. Então está esperando o que? Comece hoje a se sentir mais inteligente!

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

*